quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Rumo - Grupo Rumo - 1981


1 - Encontro 

Luiz Tatit

2 - Época de sonho

Luiz Tatit
3 - A pulga e a daninha 
Pedro Mourão
4 - Ah! 
Luiz Tatit
5 - Acho pouco 
Luiz Tatit
6 - Verdadeiro amor 
Luiz Tatit
7 - Jakson jovem 
Zécarlos Ribeiro
8 - Velho comandante 
Zécarlos Ribeiro
9 - Canção bonita 
Luiz Tatit
10 - Ninguém chora por você 
Luiz Tatit
11 - Minha cabeça 
Zécarlos Ribeiro - Luiz Tatit
12 - Carnaval do Geraldo 
Luiz Tatit
13 - Bem baixinho 
Luiz Tatit
14 - Um beijo 
Hélio Ziskind
15 - Satélite 
Hélio Ziskind
16 - Nostalgia e modernidade 
Luiz Tatit
17 - Velha Morena
Luiz Tatit
18 - Cansaço 
Zécarlos Ribeiro
19 - Chequerê 
Sinhô

Músicos

Akira Ueno - Gal Oppido - Hélio Ziskind - Luiz Tatit - Ná Ozzetti - Paulo Tatit - Pedro Mourão - 
Geraldo Leite - Ciça Tuccori


*******************************************


"No ano de 1974, o Rumo começou a produzir canções com novo tratamento em termos de composição e de arranjo. Merecem destaque o papel das entoações da fala cotidiana nas composições e o papel da instrumentação valorizando a linha principal do canto nos arranjos.



A partir de 1977, o grupo (10 integrantes) iniciou uma atividade paralela de recriação interpretativa de canções de nosso passado musical, elegendo principalmente aquelas menos divulgadas de compositores como Noel Rosa, Lamartine Babo, Sinhô e outros.

Tudo isso resultou, em 1981, na gravação de dois LPs independentes, lançados simultaneamente, que registraram os melhores momentos desses dois trabalhos realizados pelo Rumo. Esses discos (Rumo e Rumo aos Antigos), apesar da dificuldade de distribuição, atingiram a casa das 20 mil cópias vendidas e deram ao grupo dois prêmios outorgados pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes): "Melhor Grupo Vocal" e "Melhor Grupo Instrumental" de 1981." (fonte)

O Rumo fez parte do que veio a se chamar Vanguarda Paulista. O seu modo peculiar de arranjar e cantar, ainda hoje soam como algo novo. Não é sem razão que no disco de 1985, Caprichoso, Ná Ozzetti, com toda a sua competência interpreta a canção "Release", premunição de Luiz Tati: 

"Chegando em 2004 o grupo festejou Os trinta anos de sua independência
E, pela primeira vez, nas rádios de audiência
Os locutores gritando
"É um grupo novo"
É singular!"

O grupo não tocou nas rádios, mas ainda hoje é celebrado e a caixa com seus 6 CD's, lançada em 2013, confirma isso. Desse disco de estreia estaco a em "Verdadeiro amor", canto cuja delicadeza e precisão são comoventes.


O Homem Traça diz: ROAM!


Verdadeiro amor

Nenhum comentário: