domingo, 31 de janeiro de 2016

Totem - 1971


1 - Dedos
E. Useta - R. Rada
2 - Chévere
N. Guillén - D. Lagarde
3 - De Este Cielo Santo
R. Rada
4 - Días De Esos
M. Cabral - Urbano Moraes
5 - Todos 
E. Useta
6 - Biafra
R. Rada
7 - El Tábano
E. Useta
8 - Mañana
R. Rada - E. Useta
9 - No Me Molestes
R. Rada
10 - La Lluvia Cae Para Todos Igual
E. Rey
11 - Mi pueblo (Bonus - Compacto de 1972)
E. Useta


Músicos

Ruben Rada - Daniel Lagarde - Enrique Rey - Eduardo Ustea - Mario Cabral - Santiago Ameijenda

***************************

O Totem foi precursor das misturas de influência da música brasileira e estadunidense com as tradições da música uruguaia, sobretudo com o candombe, batuque similar a diversas manifestações afrobrasileiras. Essa mistura com a música beat e o candombe ficou conhecida como  "Candombe beat".

Ruben Rad,a com sua voz potente, ainda hoje no Uruguai. O instrumental vibrante e as letras, por vezes, contestadoras do grupo dão conteúdo ao trabalho reunido em três LPs, iniciando os registros em 1971 e findando seus trabalhos em 1974, num contexto de repressão à produção dos grupos identificados com o público jovem da época. Muitos pararam de gravar e se apresentar, até desaparecerem, outros tantos emigraram.

Essa postagem se dedica ao primeiro LP e no bônus há "Mi Pueblo", conteúdo de um compacto simples de 1972, com "Negro", faixa do segundo LP, no outro.

O Homem Traça diz: ROAM!




    

Dedos

sábado, 30 de janeiro de 2016

Descarga - 1972 - Totem



1 - Heloísa
R. Rada
2 - Orejas
M. Cabral
3 - Manos
R. Rada - D. Lagarde
4 - Pacífico
D. Lagarde - E. Useta
5 - Todo mal
R. Rada - D. Lagarde
6 - Negro
R. Rada
7 - Mi alcoba
E. Useta
8 - Un sueño para Gonzalo (instrumental)
E. Useta
9 - Descarga
Totem

Músicos
Ruben Rada - Daniel Lagarde - Enrique Rey - Eduardo Ustea - Mario Cabral - Santiago Ameijenda

********************

O gruo Totem em 1972 se consolidou como um dos mais populares do Uruguai. Seu segundo disco matem as misturas do rock, jazz e black music com a música tradicional uruguaia, sobretudo com o candombe. O resultado é de extrema qualidade, com instrumental competente, marcado por uma percussão característica do rock latino, coroado por vocais fortes. Ao ouvi-los lembramos de Santana e outros tantos como Deodato (há passagens que semelham Casa das Máquinas, mas Um sueño para Gonzalo é anterior ao Lar de Maravilhas!), no entanto, não se apaga o caráter original desse grupo que marcou a música uruguaia.

O Homem Traça diz: ROAM


 

Negro

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Almendra - 1970

Postagem original - 07/03/2008




01. Toma el tren hacia el sur
Spinetta
02. Jingle
Spinetta
03. No tengo idea 
Edelmiro Molinari
04. Camino difícil 
Emilio del Guercio
05. Rutas argentinas
Spinetta
06. Vete de mí, cuervo negro
Spinetta
07. Amor de aire 
Edelmiro Molinari
08. Mestizo 
Edelmiro Molinari
09. Agnus dei
10. Para ir
Spinetta
11. Parvas
Spinetta
12. Cometa azul 
Emilio del Guercio
13. Florecen los nardos
Spinetta
14. Carmen 
Emilio del Guercio
15. Obertura
Spinetta
16. Amor de aire 
Edelmiro Molinari
17. Verde llano 
Edelmiro Molinari
18. Leves instrucciones 
Emilio del Guercio
19. Los elefantes
Spinetta
20. Un pájaro te sostiene 
Emilio del Guercio
21. En las cúpulas
Spinetta

********************************

Segundo e último álbum, este é duplo e conceitual, tem a estrutura de uma ópera rock calcada no rock´n roll (claro!), nas viagens com solos de guitarras e sons experimentais. O grupo argentino acaba após esse disco e irá formar outros como o Color Humano.


O Homem Traça diz: ROAM!




Obertura

Almendra - 1969 (LP e Singles)

Postagem original: 08/02/2008




Os primeiros singles
1. Tema de Pototo
2. El mundo entre las manos
3. Hoy todo el hielo en la ciudad
4. Campos verdes
5. Gabinetes espaciales
6. Final


O LP "Almendra"
7. Muchacha (ojos de papel)
8. Color humano
9. Figuración
10. Ana no duerme
11. Fermín
12.Plegaria para un niño dormido
13. A estos hombres tristes
14.Que el viento borró tus manos
15. Laura va


Os singles posteriores
16. Hermano perro
17. Mestizo
18. Toma el tren hacia el sur
19. Jingle
20. Rutas argentinas

Músicos
Edelmiro Molinari - guitarra e vocal
Emilio Del Guercio - baixo e vocal
Luis Alberto Spinetta - guitarra e voz
Rodolfo García - bateria

******************************************


Os quatro membros desse grupo argentino eram companheiros do Instituto San Roman. Da união das bandas Los Sbirros e o Larkings se formou a banda Almendra (amêndoa em português), nascida por volta de 1967. A Almendra é considerada membro de uma trilogia inicial do rock argentino, ao lado de Los Gatos e Manal.

Gravam um primeiro compacto com as canções “Tema de Pototo“ e "El mundo entre las manos”, em setembro de 1968. A repercussão é imediata com o estilo refinado, pouco comum, dos arranjos vocais e a poesia do lírica das letras, que contrastaram com os rifs de guitarra e o peso da bateria. 

Os primeiros show's foram em Rosario e Córdoba, acompanhando Johnny Tedesco. Em 1969 gravaram o primeiro LP, já com a experiência de inúmeras apresentações na bagagem, entre as quais estão a temporada e verão em Mar del Plata, o Festival de la Canción de Lima, Perú, e o Festival Pinap, organizado pela revista homônima. O som da Almendra está próximo do folck, da experimentação psicodélica e do rock daquela época. Nesse primeiro LP os arranjos vocais e instrumentais são muito bem trabalhados, embalam belas letras em canções inquietantes para "viajar" e/ou "pirar".

Nesta postagem trazemos o conteúdo do relançamento em CD ocorrido em 1992. Conta-se que foi a primeira banda da América latina a ter um álbum relançada em CD. Nessa edição somam-se faixas contidas em compactos anteriores e posteriores ao lançamento do primeiro LP.

O segundo disco aparece em 1970, um álbum duplo, no rastro do sucesso que o grupo conquistou com suas excursões num período intenso de apresentações lotadas. No final deste mesmo ano, o Almendra se dissolve e seus membros dão início a outras bandas que marcaram época na Argentina.

O Homem Traça diz: ROAM!



Que el viento borró tus manos

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Artaud - 1973 - Pescado Rabioso






01 - Todas las hojas son del viento 
02 - Cementerio Club 
03 - Por 
04 - Superchería 
05 - La sed verdadera 
06 - Cantata de puentes amarillos 
07 - Bajan 
08 - A Starosta, el idiota
09 - Las habladurías del mundo

Músicos
Luiz Alberto Spinetta- Carlos Gustavo Spinetta - Rodolfo García - Emilio del Guercio 

*************************

Esse deveria ser o terceiro disco do Pescado Rabioso. Spinetta, um dos pais do Rock argentino, após a dissolução do grupo Almendra, viajara pela Europa e retornara à Buenos Aires em 1971 com novas ideias musicais. Com os dois primeiros discos experimentaria uma produção com influências que cruzam Zeppelin, John Renbourne do Pentangle, entre outros. Após a falência da gravadora (dizem que a produção do álbum duplo Pescado 2 tem participação nessa história), LP Artaud era mera formalidade contratual, a qual foi cumprida apenas por Spinetta, sem os músicos do Pescado, mas na companhia de seu irmão e ex-companheiros do Almendra. Portanto é um disco autoral, cuja poesia dialoga com a escrita do poeta, ator e dramaturgo francês Antonin Artaud e nas cartas que Van Gogh enviou para seu irmão Theo. Por isso Spinetta assina a todas as canções.

O LP foi relançado recentemente com seu projeto gráfico original, a capa chama a tenção por si só. Seu recorte é essa figura irregular, diferente do quadradão 30x30 cm. As canções são pautadas pelo folk, pelo blues, baladas e instrumentalizações que dão corpo às críticas à violência, que chamam à responsabilidade com as crianças e o amor em letras cheias de beleza e metáforas surrealistas. Lembra o Almendra, claro!

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Todas las hojas son del viento

sábado, 9 de janeiro de 2016

Cilibrinas do Éden - 1973
Postagem original: 09/12/07



1 - Mamãe Natureza
2 - E você ainda duvida?
3 - Minha fama de mau
4 - Gente fina é outra coisa
5 - Paixão da minha existência atribulada
6 - Festival divino
7 - Bad trip/Ainda bem
8 - Nessas alturas dos acontecimentos
9 - Vamos voltar ao princípio porque llá é o fim
10 - Cilibrinas do Éden 


********************************************************



No ano de 1973 a Philips promoveu o show Phono 73 com contratados da gravadora da época. Foi aí que Rita Lee, acompanhada por Lucia Turnbull, apareceu pela primeira vez após a saída dos Mutantes. A dupla, Cilibrinas do Éden, algum tempo depois grava um álbum com a participação dos músicos que integrariam o Tutty-Frutty, no entanto esse disco nunca saiu e nem consta de biografias como uma lenda (caso de o "A e o Z" dos Mutantes, por um longo tempo). O fato é que a Philips nunca lançou o disco e em 1974 aparece "Atrás do porto tem uma cidade" com "Mamãe Natureza" regravada.

Além da primeira versão de "Mamãe Natureza", destaco o faixa "Bad Trip", que foi reaproveitada anos depois com o nome "Shangrilá".

Depois de mais de 30 anos as gravações de estúdio "apareceram" aqui por Sampa e graças ao MP3 internético, cá está pra vocês pirarem com essa roída!

O Homem Traça diz: ROAM!



Bad trip - Ainda Bem

Fruto Proibido - Rita Lee - 1975
Postagem original - 17/02/2013


1 - Dançar Pra Não Dançar 
Rita Lee
2 - Agora só falta você 
Rita Lee - Luís Sérgio
3 - Cartão Postal 
Rita Lee - Paulo Coelho
4 - Fruto Proibido
Rita Lee
5 - Esse tal de Roque Enrow 
Rita Lee - Paulo Coelho
6 - O Toque 
Rita Lee - Paulo Coelho
7 - Pirataria 
Lee Marcucci - Rita Lee
8 - Luz Del Fuego 
Rita Lee
9 - Ovelha Negra 
Rita Lee

Músicos
MúsicosRita Lee - Sérgio Carlini - Lee Marcucci - Franklin Paolillo - Gilberto Nard - Guilherme S. Bueno - Rubens Nardo

*************************

Este é o quarto disco da carreira solo da Rita Lee. É o segundo com o Tutti Frutti e o disco que faz a carreira da Rita realmente se popularizar como uma rock star. Esse disco é recheado de verdadeiros clássicos do Rock Brasileiro. Destaco a faixa "O Toque", cuja letra é divida com Paulo Coelho já fazendo uma incursão na poética da auto-ajuda e bem antes de virar essa "sumidade da literatura mundial".

O Homem Traça diz: ROAM!



O Toque 

Atrás do porto tem uma cidade 
Rita Lee - 1974
Postagem original - 04/03/2011


01 - De Pés no Chão 
Rita Lee
02 - Yo No Creo Pero... 
Rita Lee - Carlini - Marcucci
03 - Tratos à Bola
Rita Lee - Carlini - Marcucci
04 - Menino Bonito 
Rita Lee
05 - Pé de Meia 
Rita Lee
06 - Mamãe Natureza 
Rita Lee
07 - Ando Jururu
Rita Lee
08 - Eclipse do Cometa
Rita Lee
09 - Círculo Vicioso
Rita Lee
10 -  ...Tem uma Cidade
Rita Lee

Músicos
Rita Lee - Lúcia Turnbull - Sérgio Carlini - Mamão - Juarez - Paulinho - Lee Marcucci - Mazola - Luís Cláudio

***************************

Bom que só...

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Ando jururu

Caprichoso - Grupo Rumo - 1985
Postagem original - 15/09/2013



1 - Delírio, meu!
Luiz Tatit
2 - Esperança Ribeiro
Zecarlos Ribeiro
3 - Vrum
Luiz Tatit
4 - Revelações
Luiz Tatit
5 - Noite inteira com você
Luiz Tatit
6 - O apito
Zecarlos Ribeiro
7 - Salve a vítima
Luiz Tatit
8 - Caprichoso
Zecarlos Ribeiro
9 - Sombra
Zecarlos Ribeiro
10 - Bem alto
Zecarlos Ribeiro
11 - 1800 e pouco
Zecarlos Riveiro
12 - No decorrer da madrugada
Luiz Tatit
13 - Olhando a paisagem
Luiz Tatit
14 - Release
Luiz Tatit

Músicos
Akira Ueno - Gal Oppido - Hélio Ziskind - Luiz Tatit - Ná Ozzetti - Paulo Tatit - Pedro Mourão - 
Geraldo Leite - Ciça Tuccori

****************************
Porque a esperança demora a morrer, destaco a magnífica "Olhando a paisagem".

O Homem Traça diz: ROAM!



Olhando a paisagem

Love Lee Rita - 1996 - Ná Ozzetti




1 - Atlântida 
Rita Lee - Roberto de Carvalho 
2 - Com a Boca no Mundo
Rita Lee - Luiz Carlini - Lee Marcucci
3 - Mania de Você 
Rita Lee - Roberto de Carvalho
4 - Mutante
Rita Lee - Roberto de Carvalho
5 - Fruto Proibido
Rita Lee
6 - Luz del Fuego
Rita Lee
7 - Raio X
Rita Lee
8 - Modinha 
Rita Lee
9 - Mamãe Natureza
Rita Lee
10 - Doce Vampiro
Rita Lee
11 - 2001 
Rita Lee - Tom Zé
12 - Vida de Cachorro 
Rita Lee - Arnaldo Baptista - Sérgio Dias Baptista


Músicos

Dante Ozzetti - Kiko Moura - Geraldinho Vieira - Faíska - Fábio Tagliaferri  Flávio Franco Araújo - Ricardo Cristaldi - Mário Testoni - Manny Monteiro - João Parahyba - Proveta - Walmir Gil - François de Lima - Bocato - Marta Ozzetti - Regina Vasconcellos - David Richards

*************************

Eis um encontro curioso entre a música da vovó do Rock Paulista com a voz maravilhosa de Ná Ozzetti.

O Homem Traça diz: ROAM!


 

Luz del Fuego

Nós - ´1981 - Luiz Melodia

Postagem original: 15/10/2008

01 - Ilha De Cuba
Papa Kid
02 - Segredo
Luiz Melodia
03 - Surra De Chicote
Luiz Melodia
04 - Hoje E Amanhã Não Saio De Casa
Luiz Melodia
05 - Negro Gato
Getúlio Cortez
06 - Passarinho viu
Luiz Melodia (participação especial: Jane Pinto)
07 - Mistério Da Raça
Luiz Melodia - Ricardo Augusto
08 - Dias De Esperança
Luiz Melodia09 - Feras Que Virão
Luiz Melodia

Músicos
Lincon Olivetti - Jamil - Robson - Robertinho Silva - Marcio Montarroyos - Bidinho - Oberdan - Zé Carlos - Serginho Trombone - Léo - Ariovaldo - Perinho Santana - Rubens Sabino - Carlos Camargo - Victor e Ricardo Silveira - Luiz Carlos - Zeca da Cuíca - Marco Antônio - Nivaldo Ornelas - Sérgio Boré - Arnaldo Brandão - Piauí - Ricardo Augusto - Djalma Correa - Mauro Senise - Robério - Carlos Camargo

************************************

Esse é o quarto disco da carreira de Luiz Melodia, o qual começa a aparecer em 1972, quando Gal grava "Pérola Negra" levada a ela por Wally Salomon. Nascido em 1951, no Rio de Janeiro, é filho de Oswaldo Melodia, de quem o sobrenome artístico herdou.

Embora sua trajetória e criação se dê pelos morros do Rio, Melodia tem um carreira a parte do samba, as influências da Jovem Guarda e Tropicália lhe dão a marca de poeta urbano, cuja musicalidade é forjada pela experimentação de diversos ritmos, negros decerto, no entanto o samba só aparece bem mais tarde.

Nesse disco podemos ouvir sua releitura de "Negro Gato", uma homenagem ao flerte inicial com a Jovem Guarda, além de muito swing nas demais faixas. Destaco "Segredo", canção calcada no blues, que foi regravada futuramente em duo com Zélia Ducan, quando esta, em seu primeiro disco, ainda assinava Zélia Cristina.

O Homem Traça diz: ROAM


 

Segredo


sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Outra Luz - 1990 - Zélia Cristina




01 - Outra Luz 
Cristian Oyens - Zélia Cristina
02 - Prove 
Paulinho Lima - Luci
03 - De Onde Vem? (Going Home) 
Kenny G - Walter Afanasieff - Orlando Morais
04 - Meus Olhos 
Sílvia Patrícia - Cal Venturi
05 - Super Homem
Gilberto Gil 
06 - Que Cara Tem? 
Luli - Lucina - Klebi Nori
07 - Astucia 
Fussy Campelo
08 - Lagoa 
Toni Costa - Orlando Morais
09 - Segredo 
Luiz Melodia
10 - Pirataria
Rita Lee - Lee Marcucci 

Músicos
Paulo Henrique - Iuri Cunha - Edom - Fred Maciel - Ricardinho

****************************

Zélia começou a cantar profissionalmente nos anos 80, em 1987 passa a atuar como solista, no Rio de Janeiro, com o nome artístico Zélia Cristina. Em 1990 lançou o LP "Outra Luz", que foi relançado em 1996 e 2005 em CD. Descontente com o resultado da empreitada ficou ausente da cena brasileira por dois anos, retornando só em 1992.

O timbre de sua voz é inconfundível, nesse disco já desfila um repertório voltado para uma MPB pop. Escorrega feio no repertório com aberrações como Orlando Morais e Kenny G, com aquela pobre bateria eletrônica e teclados de pizzaria oitentistas. Mas não desanimem, o que compensa mesmo são as composições de Gil, de Luli e Lucina, Rita Lee e Luiz Melodia. Esse último tem uma participação maravilhosamente bluseira. É bom saber que depois desse disco muitos melhores, vieram e virão.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Segredo

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Música africana na sala de aula - 2010 - V.A.



01 - Águas Cristalinas 
Décio Gioielli
02 - Trem african
Décio Gioielli
03 - Taa taa tee 
Gana
04 - Taa taa tee (Play back)
Gana
05 - Elala elio 
Camarões
06 - Elala elio (Play Back) 
Camarões
07 - Chai, chai 
África do Sul
08 - Chai, chai (Play Back)
África do Sul
 09 - Shosholoza
África do Sul
10 - Shosholoza (Play back) 
África do Sul
11 - Abiyoyo 
África do Sul
12 - Abiyoyo (Play Back) 
África do Sul
13 - Fatou yo 
Senegal
14 - Fatou yo (Play back) 
Senegal
15 - Zinyamaredu 
Zimbábue
16 - Zinyamaredu (Play back) 
Zimbábue
17 - Ie ie bore ie 
Zimbábue
18 - Ie ie bore ie (Play back) 
Zimbábue
19 - Funga alafia 
Libéria
20 - Funga alafia (Play back) 
Libéria
21 - Kamiolê 
Congo
22 - Kamiolê (Play back) 
Congo
23 - Obonso 
Gana
24 - Obonso (Play back) 
Gana
25 - E nhambo 
Camarões
26 - E nhambo (Play back)
Camarões

**************************

Desde a instituição, pela lei 10693/2003, do ensino da história e cultura afro brasileira na grade curricular da educação básica, a construção de repertório entre os professores é um dos grandes desafios em curso. Mas o maior desafio é o enfrentamento e a ruptura com os preconceitos e as discriminações, infelizmente também sustentadas por denominações religiosas com suas práticas fundamentalistas e reacionárias. 

Aqui está uma contribuição. Esse material faz parte do livro Música africana na sala de aula, escrito por Lilian Sodré. O CD tem produção musical, arranjos, gravação e voz de Clotilde Saporito, com catorze músicas, sendo doze repetidas em versão play back. A coletânea traz canções infantis, de ninar, brinquedos musicais tradicionais de vários países. Os arranjos são cuidadosos para manter uma tessitura tranquila ao som de calimbas e toques de tambores suaves. Em nossa opinião faltou variar timbres, ampliar a ação protagonista dos tambores,de arranjos vocais e de metais, elementos tão ricos na música dos diversos países da África. Talvez seja assunto para a próxima aula...

O Homem Traça diz: ROAM!


 

Taa taa tee

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Triângulo sem Bermudas Uma homenagem a trois - 1996 - V.A.




01 - Vida de Cachorro 
Arnaldo Baptista - Sérgio Dias Baptista - Rita Lee (Pato Fu)
02 - Não Vá Se Perder Por Aí 
Roberto Thadeu Vilardi da Silva - Roberto Lafayete Loyola (Gilberto Gil & Jorge Mautner)
03 - Quem Tem Medo de Brincar de Amor 
Arnaldo Baptista - Rita Lee (Kid Abelha)
04 - Beijo Exagerado 
Arnaldo Baptista - Sérgio Dias Baptista - Rita Lee (Barão Vermelho)
05 - Ave, Lúcifer
Arnaldo Baptista - Rita Lee - Élcio Decário (Lulu Santos)
06 - El Justiciero 
Arnaldo Baptista - Sérgio Dias Baptista - Rita Lee (Ney Matogrosso)
07 - Cantor de Mambo
Arnaldo Baptista - Rita Lee - Élcio Decário (Tiburón Caribe)
08 - Top Top 
Arnaldo Baptista - Sérgio Dias Baptista - Rita Lee - Arnolpho Lima Jr (Planet Hemp)
09 - Dia 36
Johnny Dandurand - Arnaldo Baptista - Sérgio Dias Baptista - Rita Lee  (Arnaldo Antunes)
10 - Desculpe Baby 
Arnaldo Baptista - Rita Lee (Daúde & Toni Garrido)
11 - Panis et Circenses 
Gilberto Gil - Caetano Veloso (Celso Fonseca & Paulinho Moska)
12 - Ando Meio Desligado
Arnaldo Baptista - Sérgio Dias Baptista - Rita Lee (Edgard Scandurra & Taciana)
13 - 2001 
Tom Zé - Rita Lee (André Abujamra, Lucia Turnbull & Tom Zé)

********************

Eis uma coletânea com mais de 20 anos. Há releituras bem interessantes, excetuando o insosso Kid Abelha. 

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Top Top

Raridades - Mutantes



  1. O Suicida (O'Seis - Compacto - 1966) Rafael Vilardi - Rita Lee
  2. Apocalipse  (O'Seis - Compacto - 1966) Rita Lee
  3. O Homem Da Bicicleta (LP Ronnie Von n. 3 - 1967) Olmir Stocler "Alemão" - Newton Siqueira Campos
  4. Eles (Caetano Veloso - 1967) Caetano Veloso - Gilberto Gil
  5. Baby (Compacto Duplo - 1968) Caetano Veloso
  6. Saudosismo (Compacto Duplo - 1968) Caetano Veloso
  7. Marcianita (Compacto Duplo - 1968) J.I. Marcone - G.V. Aldreto - Versão: Fernando Cesar
  8. A Voz do Morto (Compacto Duplo - 1968) Caetano Veloso
  9. E Proibido Proibir (Compacto 1968) Caetano Veloso
  10. E Proibido Proibir - ambiente de festival (Compacto 1968) Caetano Veloso
  11. Glória aos reis dos confins do além (II FEMPB - 1968) Paulo Cesar de Castro (Paulo Girão)
  12. Coragem Pra Suportar (LP Gilberto Gil - 1968) Gilberto Gil
  13. Domingou (LP Gilberto Gil - 1968) Gilberto Gil - Torquato Neto
  14. Pega a Voga, Cabeludo (LP Gilberto Gil - 1968) Gilberto Gil
  15. Ele Falava Nisso Todo Dia (LP Gilberto Gil - 1968) Gilberto Gil
  16. Procissão (LP Gilberto Gil - 1968) Gilberto Gil
  17. Luzia Luluza (LP Gilberto Gil - 1968) Gilberto Gil
  18. Pé da Roseira (LP Gilberto Gil - 1968) Gilberto Gil
  19. Domingo no Parque (LP Gilberto Gil - 1968) Gilberto Gil
  20. A Luta Contra a Lata ou A Falência do Café (Compacto Gilberto Gil - 1968) Gilberto Gil
  21. Que Bacana (Suely e os Kanticus - Compacto 1968) Richard Carasso
  22. Esperanto (Suely e os Kanticus - Compacto 1968) Richard Carasso
  23. Canção para inglês ver/Chiquita Bacana (LP A Banda Tropicalista do Duprat - 1968) Lamartine Babo/Braguinha
  24. The rain, the park and other things (LP A Banda Tropicalista do Duprat - 1968) Artie Kornfeld and Steve Duboff - The Cowsills
  25. Cinderella-Rockfella (LP A Banda Tropicalista do Duprat - 1968)  Mason Williams and Nancy Ames
  26. Lady Madonna (LP A Banda Tropicalista do Duprat - 1968) Lennon - McCartney
  27. Miserere Nóbis (LP Tropicália - 1968) Gil - Capinam
  28. Panis et Circenses (LP Tropicália - 1968) Gilberto Gil - Caetano Veloso
  29. Parque Industrial (LP Tropicália - 1968) Tom Zé
  30. Bat Macumba (LP Tropicália - 1968) Gilberto Gil - Caetano Veloso
  31. Hino Do Senhor Do Bonfim (LP Tropicália - 1968) 
  32. Jingle da Shell (Propaganda 1969) Os Mutantes 
  33. Ando Meio Desligado (Compacto 1969) Arnaldo Baptista - Sérgio Dias Baptista - Rita Lee
  34. Caminhante Noturno (Versão em Inglês - MIDEM) (5:27) Arnaldo Baptista - Rita Lee
  35. Bat Macumba (TV Francesa 1969) Gilberto Gil - Caetano Veloso
  36. Panis Et Circensis (TV Francesa 1969) Gilberto Gil - Caetano Veloso
  37. Preciso urgentemente encontrar um amigo (TV Cultura) Roberto Carlos / Erasmo Carlos
  38. Quem tem medo de brincar de amor (TV Cultura) (3:38) Arnaldo Baptista - Rita Lee
  39. Fuga número II dos Mutantes (TV Cultura) Arnaldo Baptista - Sérgio Dias Baptista - Rita Lee
  40. Panis Et circenses (TV Cultura) Gilberto Gil - Caetano Veloso
  41. Ando meio desligado (LP IV FIC - 1969) Arnaldo Baptista - Sérgio Dias Baptista - Rita Lee
  42. Jingle da Shell (Propaganda 1969) Os Mutantes
  43. Bem vinda (LP Som Livre Exportação - 1971) Arnaldo Baptista - Rita Lee
  44. Balada do louco (Versão Outake - 1972) Arnaldo Baptista - Rita Lee
  45. Mande um abraço pra velha (LP FIC 1972) Arnaldo Baptista - Sérgio Dias Baptista - Rita Lee - Arnolpho Lima Filho
  46. Cavaleiros Negros (Compacto 1976) Sérgio Dias - Ruy Motta - A. Pedro medeiros
  47. Tudo bem (compacto 1976) Sérgio Dias - A. Pedro medeiros
  48. Balada do amigo (compacto 1976) Túlio Mourão
***********************

Não sou muito chegado à coletâneas e tenho poucas por aqui. Mas há algum tempo venho notando lançamentos em vinil que, surfando em sucessos de público da blogosfera, têm emplacado listinhas interessantes. Daí que pensei em juntar tudo numa postagem só. Claro que tudo nem sempre é TUDO. Em se tratando de Mutantes, deve ter muita coisa pra sair de gavetas obscuras de gravadores, produtores e técnicos. 

Nessa postagem há quase três horas de música, com algumas repetições. Aqui não há nada de novo, nada que já não existe na web, ou em discos formais, mas são gravações ausentes numa compilação só. Aqui temos os Pré-Mutantes, eles acompanhando outros, eles por eles mesmos e até pós-mutantes (fase Sérgio Dias). Com registros sonoros originais de vídeos, de compactos e de LPs é som pra mais de metro pra pegar estrada e viajar!

Destacamos "Mande um abraço pra velha", faixa que me emociona tanto ouvindo o meu vinil chiado do FIC 72 (adquirido há décadas), quanto a coletânea de uma caixa lançada em 2014. Essa, com seu preço salgado, convida-nos a roer MP3 com mais gosto ainda!

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Mande um abraço pra velha