quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Alucinação - 1976 - Belchior



1 - Apenas um rapaz latino-americano
2 - Velha roupa colorida
3 - Como nossos pais
4 - Sujeito de sorte
5 - Como o diabo gosta
6 - Alucinação
7 - Não leve flores
8 - A palo seco
9 - Fotografia 3x4
10 - Antes do fim



Músicos

José Roberto - Paulo César - Antenor - Marco G - Ariovaldo - Belchior

**********************

Nesse segundo LP Belchior traz os seus clássicos gravados por sua voz e nos discos de Elis. É um disco de cabeceira, paulada na moleira para qualquer devaneio Odara, suas letras tem o poder de despertar reflexões pungentes mesmo depois de mais de quatro décadas. Ouvindo essas letras fico com a pulga atrás da orelha: será que Belchior era muito avançado ou será que retrocedemos?

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Alucinação

On Stage - Jorge Ben - 1972


1 - Mas que nada
2 - Charles Jr. 
3 - Que pena
4 - Take it easy my brother Charles
5 - Domenica domingava num domingo linda toda de branco
6 - Apresentação
7 - Oba lá vem ela
8 - Zazueira
9 - Chove chuva
10 - Quem foi que roubou a soupeira de porcelana chinesa
11 - Cadê Tereza
12 - Pandeiro zabumba batucada
13 - Pulo pulo
14 - Hino do Flamengo/ País tropical
15 - Banana bananeiro
16 - Tá na hora
17 - Domingas
18 - Cidade maravilhosa/ Hino do Flamengo

Músicos
Jorge Ben 
Trio Mocotó: João Parahyba - Nereu Gargalo - Fritz Escovão

**************************

Esse é o registro de uma apresentação de Jorge Ben no Japão, o LP lançado em 1972, não saiu no Brasil. Tem o acompanhamento do Trio Mocotó, que segura maravilhosamente a seção rítmica e encorpa o swing do violão de Ben. Além dos sucessos do início de carreira, há a curiosa participação de um grupo japonês especializado em batucadas brasileiras.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Chove Chuva

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

The Ritual Continues - Djam Karet - 1987

Postagem original - 21/11/2008


Capa EUA




Capa LP Brasil - 1989

01 - Shaman's Descent
02 - Tangerine Rabbit Jam
03 - Familiar Winds
04 - The Black River
05 - Technology And Industry
06 - The Ritual Continues
07 - Fractured
08 - Night Scenes


Formação de 1982

Andy Frakel - Bateria e vibrafone
'The Unknown' John Glass - Guitarra
Mike Henderson - Violão de 6 e 12 cordas, guitarra e bateria
Henry J. Osborne - baixo
Chuck Oken, Jr. - Violão de 12 cordas, guitarra, teclado e voz



Formação depois de 1987

Gayle Ellett - guitarra, guitarra sintetizada e percussão
Mike Henderson - Violão de 6 e 12 cordas e percussão
Henry J. Osborne - baixo e percussão
Chuck Oken, Jr. - bateria, teclado, precussão e samplers

*********************************

Djam Karet é uma banda estadunidense de rock progressivo ou coisas afins, nascida na Califórnia. Suas primeiras gravações são de 1982, duas das faixas desse LP, lançado em 1987 e no Brasil, em 1989. É comparada pela imprensa com King Crimson, Pink Floyd, Grateful Dead, Ozric Tentacles e Porcupine Tree. Uma mania da imprensa pra facilitar suas operações Ctrl+C/Ctrl+V. O som é bem próprio, misturando jazz, música africana, eletrônica ao rock (gêneros tão elásticos quanto a criatividade!). A propósito, o nome da banda é um termo da Indonésia que significa tempo elástico.

Destaco a faixa que dá nome ao disco "The ritual continues", segue uma espiral contínua e crescente com influências da música indiana, criando um clima sedutor e agonizante.

O Homem Traça diz: ROAM!
 

The ritual continues

domingo, 14 de fevereiro de 2016

A Página Do Relâmpago Elétrico - 1977 - Beto Guedes



01 - A Página do Relâmpago Elétrico
Beto Guedes - Ronaldo Bastos
02 - Maria Solidária 
Milton Nascimento - Fernando Brant
03 - Choveu 
Beto Guedes - Ronaldo Bastos
04 - Chapéu de Sol (Instrumental) 
Beto Guedes/Flávio Venturini
05 - Tanto
Beto Guedes - Ronaldo Bastos
06 - Lumiar 
Beto Guedes - Ronaldo Bastos
07 - Bandolim (Instrumental) 
Beto Guedes
08 - Nascente
Flávio Venturini - Murilo Antunes
09 - Salve a rainha 
Zé Eduardo - Tavinho Moura
10 - Belo Horizonte (Instrumental) 
Godofredo Guedes

Músicos
Beto Guedes - Toninho Horta - Robertinho - Helly - Vermelho - Flávio Venturini - Paulo GUimarães - Faraó - Novelli - Nelson Ângelo - Abel Ferreira - Pareschi - Vidal - Daltro - José Alves - José Lana - Walter Hack - Paschoal - Alzik - Carlos Eduardo Hack - Marcelo Pompeu - Nathércia - Piersanti - Penteado - Macedo - Murillo - Stephany - Alceu - Watson - Lúcio - Bariola

***********************

Eis um disco de cabeceira! Do rock progressivo ao choro, é um disco primoroso, solo de estreia de Beto Guedes. Tem aquela áurea toda do Clube da Esquina e, possivelmente, é o melhor de sua carreira.

O Home traça diz: ROAM!

Choveu

Beto Guedes-Danilo Caymmi-Novelli-Toninho Horta - 1973

Postagem original em 09/02/2008


01 - Caso você queira saber
Beto Guedes - Marcio Borges
02 - Meu canário vizinho azul 
Toninho Horta
03 - Viva eu 
Wagner Tiso - Novelli 
04 - Belo horror 
Beto Guedes - Flavio Hugo - José Geraldo - Marcio Borges
05 - Ponta Negra
Danilo Caymi - JoãoCarlos Pãdua 
06 - Meio a meio 
Novelli
07 - Manuel o audaz 
Toninho Horta - Fernando Brant
08 - Luiza
Novelli 
09 - Serra do mar 
Danilo Caymmi - Ronaldo Bastos 


Músicos

Beto Guedes - Danilo Caymmi - Novelli - Toninho Horta - Frederiko - Lô Borges - Flávio Venturini - Vermelho - Tenório Jr. - Nelson ângelo - Fernando Leporace - Everaldo - Robertinho

*******************************

Esse disco aparece na onda do sucesso do Clube da Esquina. A reunião dos novatos (porém muito eficientes) Beto Guedes, Danilo Caymmi, Novelli e Toninho Horta, com suas composições e a participação de toda a galera envolvida nos projetos musicais do "Clube" num mesmo disco é a continuidade do anúncio criativo de que muita coisa ainda estava por vir.

Nesse disco temos a primeira gravação de "Manuel, o audaz", música e jipe de Toninho Horta, que transportaram tanta gente por aí na linha do "vou pegar a estrada" e as canções de Beto Guedes com arranjos progressivos, como a versão original de "Caso você queira saber" que a saudosa Cássia Eller gravou muitos anos depois.

O Homem Traça diz: ROAM!


Caso você queira saber

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Corrupcion - 1973 - Totem



1 - Nena
E. Useta 
2 - Toda América 
E. Useta 
3 - A Victoria y Federico 
M. Cabral
4 - Hola hermano
E. Rey
5 - Gongueiro 
E. Useta 
6 - Corrupción
E. Useta  
7 - El hombre feliz
E. Useta  
8 - Cáspita 
E. Useta 


Músicos

E. Useta - M. Cabral - E. Rey - Roberto Giordano - Tomás «Chocho» Paolini

*******************************

No final de 1972, saíram Rada e Lagarde, ingressaram ao grupo Roberto Giordano (bajista) y Tomás «Chocho» Paolini, as primeiras vozes do grupo passar a Useta e Rey. Em janeiro de 1973 o Totem grava o seu terceiro LP. Tão competente quanto os anteriores, as fusões se aprofundam e a crítica social é parte dessa poética. 

A saída de Rada causou certo impacto e o grupo perdeu popularidade até se dissolver no início de 1974. No entanto, é preciso frisar que o Golpe de Estado realizado pelos militares uruguaios - a exemplo do que ocorria em toda a América Latina, sob o comando do imperialismo estadunidense -, contribuiu para dissolver a cena de musica jovem, roqueira e contestadora, dificultando o trabalho de quem exigia liberdade para criar.

Os registros em MP3 que temos disponíveis não são exemplares da melhor qualidade, mas, dada a pouca disponibilidade na rede, vale conferir esse belo disco uruguaio que transita com musicalidade das "Américas". Destacamos "Gongueiro" para demonstrar os efeitos benéficos dessa mistura sonora.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Gongueiro