segunda-feira, 17 de abril de 2017

Encontro Musical - 1978 - Antônio Adolfo



1 - Sá Marina 
Tibério Gaspar -  Antônio Adolfo
2 - Balada
Antônio Adolfo
3 - A volta do sanfoneiro 
Antônio Adolfo
4 - Um passeio da mente
Antônio Adolfo
5 - Em Brasília 
Antônio Adolfo
6 - Nas quebradas da vida 
Antônio Adolfo
7 - Leve como o vento 
Antônio Adolfo
8 - As coisas que tenho a dizer 
Antônio Adolfo
9 - Carola 
Antônio Adolfo
10 - O silêncio da montanha 
Antônio Adolfo
11 - Prelúdio em dó menor 
Antônio Adolfo
12 - Cançoneta 
Antônio Adolfo

Participações Especiais:
Rildo Hora - Erasmo Carlos - Joyce

Músicos:
Luizão - Tutti Moreno - Chico Batera - Jamil Jones - Zé Carlos - Edu Mello e Souza - Giancarlo Pareschi - José Alves da Silva - Alfredo Vidal - Walter Hack - Carlos Eduardo Hack - Aizik Merlach Geller - José Dias lana - Jorge Faini - Arlindo Penteado - Antônio Fidelis - Jorge Kundest Ranewisky

*****************************

Mestre da música instrumental brasileira, foi pioneiro nas gravações de LPs independentes desde 1977, com o LP "Feito em casa". Antônio Adolfo nasceu em 1947 no Rio de Janeiro. Oriundo de um lar musical, começou a estudar música cedo e já no início dos anos 1960 frequentou os ambientes do jazz e bossa nova do Rio de Janeiro. Em 1964 montou o Trio 3-D, acompanhando o musical "Pobre Menina Rica", de Vinícius de Moraes e Carlos Lyra. Participou como compositor dos festivais de música popular, obtendo sucesso com "Sá Marina" em 1968 e em 1969 com "Juliana" (parceria com Tibério Gaspar), interpretada pelo grupo A Brazuca, do qual fez parte. Com o parceiro Tibério, venceu em 1970 o V FIC com "BR-3", interpretada por Tony Tornado e Trio Ternura. Nos anos 1970 estudou e tocou nos Estados Unidos, influenciado pelo jazz.

Neste segundo LP "Encontro musical", de 1978, Antônio Adolfo traz temas instrumentais e canções interpretadas por Erasmo Carlos, Joyce e Málu.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Prelúdio em dó menor 

domingo, 16 de abril de 2017

Sílabas - 2001 - Suzana Salles



1 - As Sílabas
Luis Tatit
2 - Xangô 
Chico César - Suzana Salles
3 - O Velho Francisco
Chico Buarque
4 - Foi Boto, Sinhá 
Waldemar Henrique - Antônio Tavernard
5 - Die Sieben Todsünden 
Kurt Weill - Bertold Brecht
6 - 50 Ways To Leave Your Lover 
Paul Simon
7 - Paraíso Eu 
Arnaldo Antunes
8 - La luna é bella 
Ná Ozzetti - Suzana Salles
9 - Certeza é ilusão 
Paulo Padilha
10 - Para ver as meninas
Paulinho da Viola
11 - Valsa dos olhos costurados 
Lincoln Antônio - Marcelo Mota Monteiro
12 - Helena 
Galvão Frade

Músicos:
Lincon Antônio - Chico Saraiva - André Magualhães - Toninho Ferraguitti - Celso Barros - Ligeirinho - Thomas Rohrer

**************************

"A cantora Suzana Salles lança seu terceiro CD As Sílabas, pela Dabliú Discos, resultado do trabalho em parceria com os músicos Chico Saraiva e Lincoln Antonio. A idéia foi fazer um CD que mantivesse na base, a sonoridade original do trio, isto é, voz, vilão e piano.

O repertório foi selecionado ao longo de diversos shows realizados, nos últimos três anos, por todo o Brasil. Reúne desde um clássico do cancioneiro brasileiro, Foi Boto, Sinhá! (W.Henrique / A.Tavernard), canções de grandes nomes da MPB, tais como O velho Francisco, de Chico Buarque, Para ver as meninas, de Paulinho da Viola e a faixa-título As Sílabas, de Luiz Tatit.

Suzana apostou também em novos talentos da nossa MPB, como Paulo Padilha, com a música Certeza é Ilusão, Galvão Frade, com Helena e no pianista Lincoln Antonio e Marcelo Motta Monteiro, com Valsa dos Olhos Costurados, todos compositores paulistas.

As Sílabas traz ainda as inéditas, Paraíso Eu (Arnaldo Antunes), La Luna é Bella (N.Ozzetti / S.Salles) e Xangô (C.César / S.Salles) e, uma constante nos CDs de Suzana, Os sete pecados capitais, de Brecht e Weill e Fifty ways to leave your lover, de Paul Simon. O resultado surpreende pela unidade, a partir de repertório tão abrangente e diversificado. A produção musical é de André Magalhães."
Fonte

Destaco a Valsa dos olhos costurados, "arrigobarnabeniana", bela, triste e torta como as traças gostam.

O Homem Traça diz: ROAM!


La luna é bella 

Matança do porco - 1973 - Som Imaginário


01 - Armina
Wagner Tiso
02 - A3
Wagner Tiso
03 - Armina (Vinheta)
Wagner Tiso
04 - A No 2
Wagner Tiso
05 - A Matança do Porco
Wagner Tiso
06 - Armina (Vinheta 2)
Wagner Tiso
07 - Bolero
Wagner Tiso - Robertinho - L. Alves - Tavito - Milton Nascimento
08 - Mar Azul
Wagner Tiso - Luiz Alves
09 - Armina (Vinheta 3)
Wagner Tiso

Participações especiais:
Golden Boys - Milton Nascimento - Orquestra Odeon

Músicos:
Wagner Tiso - Frederiko - Tavito - Luiz Carlos - Robertinho - Danilo Caymmi - Chiquito - Chico Batera

********************************

Terceiro e último LP do Som Imaginário, marcado positivamente pela batuta de Wagner Tiso.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

A Matança do Porco

Wagner Tiso - 1982 - Toca Brasil (Arraial das Candongas)






01 - Balão
Wagner Tiso - Luiz Alves - Kledir Ramil 
02 - Toca Brasil
Wagner Tiso 
03 - Chuva De Agosto
Nivaldo Orneles 
04 - Nascimento
Wagner Tiso 
05 - Comunhão
Milton Nascimento 
06 - Arraial Das Candongas
Wagner Tiso 
07 - À Nova Estrela No2 
Wagner Tiso 
08 - Joana
Wagner Tiso 



Participações especiais:

Milton Nascimento - Viva Voz (Ary Sperling - João Rebouças - Belva Reed - Luciana Medeiros -Soraya Nunes - Bia Paes Leme)


Músicos

Luiz Alves - Nilson Matta - Zeca Assumpção - Jaques Morelenbaum - Paulo Braga - Robertinho Silva - Ricardo Silveira - Nenê - Robertinho Silva - Wagner Tiso - Mauro Senise - Nivaldo Ornelas - Viva Voz

****************************

Embora a capa não ajude muito, pois é bem básica (pra dizer o mínimo), o som que esse LP traz é dos mais criativos. Mesmo a regravação de À Nova Estrela - cujos registros anteriores podem ser encontrados em gravações do Som Imaginário no LP de 1971 (Posições) e no LP de 1973 (Matança do Porco, com o nome de A No 2) - tem um arranjo num patamar elevado.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

À Nova Estrela No2