quarta-feira, 30 de maio de 2018

Água & Vinho - 1972 - Egberto Gismonti



01 - Ano Zero 
Egberto Gismonti-Geraldo Carneiro
02 – Federico 
Egberto Gismonti-João Carlos Pádua
03 - Janela de Ouro 
Egberto Gismonti
04 - Vila Rica 1720 
Egberto Gismonti-Geraldo Carneiro
05 - Pr'um Samba 
Egberto Gismonti
06 - Água e Vinho 
Egberto Gismonti-Geraldo Carneiro
07 - Volante 
Egberto Gismonti-Geraldo Carneiro
08 - Eterna 
Egberto Gismonti
09 - Tango 
Egberto Gismonti-Geraldo Carneiro
10 - Mulher Rendeira 
Zé do Norte

Bônus
11 - Água e Vinho 
Egberto Gismonti-Geraldo Carneiro
Com Olívia Byington
LP Corra o risco - 1978

Músicos
Egberto Gismonti - João Palma - Novelli - Robertinho Silva - Peter Dauelsberg - Paulo Moura - 
Piry Reis - Dulce Nunes - Alceu de Almeida Reis - Ana Bezerra de Mello Devos - Atelisa de Salles -Edmundo Oliani - Giorgio Bariolla - Márcio Eymard Mallard - Peter Dauelsberg - Rafael Jannibelle - Mário Tavares

***************************

Já ouvi o Egberto declarando que um dos seus maiores erros na carreira foi ter cantado em algumas obras. Exagero, o primor desse LP, contendo a participação de Dulce Nunes, o desmente com facilidade. O repertório é cercado por um clima misterioso, tenso na maior parte das faixas. "Janela de Ouro", gravada no LP Sonho 70, ganha letra de Egberto mesmo, além de um belo novo arranjo para emoldurar a sua poesia.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Água e Vinho 

domingo, 13 de maio de 2018

Criança faz Arte - 1984 - Doroty Marques

Postagem original: 13/09/2008



1 - Era uma vez
José Agostin Guytisolo - Dércio Marques
2 - Fundo da mata
Domínio Público
3 - Tapararv
Folclore Andino
4 - Cantigas de brincar
Folclore
Peixe vivo
Atirei o pau no gato
Terezinha de Jesus
Ema corredeira
5 - Pega pega
Paulo Gomes
6 - Largatixa
Dércio Marques
7 - O Vaqueiro e o Bicho Froxo
Tema do cantador
Doroty Marques
Tema do namoro
Doroty Marques
Pastorinha
Chico Maranhão
Tema do bicho froxo
Josias Sobrinho - Tácito Borralho
Lamento do vaqueiro
Doroty Marques
Miquelina
Domínio Público
Tema do papa figo
Doroty Marques
Janaína
João Bá - Doroty Marques
Boi encantado
Giordano Mochel
Boi de janeiro
Domínio Público

Músicos - Atores
Doroty Marques e Dércio Marques
Beto Lima e Beto Andreta

**************************

O simples ato de brincar, de cantar, jogar o jogo do faz de conta junto com as crianças, é o fio condutor desse disco. Música, poesia e teatro para aqueles que gostam de trazer sua criança consigo. Bananas para o adulto opressor!

Esse disco é para o Teo (meu afilhado cultural) e para os coleguinhas de todas as idades. Destaco "Pega pega", uma gostosa canção-brincadeira interpretada por Dércio Marques.

O Homem Traça diz: ROAM!



Pega pega

Semente - 1979 - Doroty Marques


1 - Canção cansada 
Paco Bandeira
2 - João semente (poema) 
João de Castro
3 - Eterno como areia 
José M. Giroldo
4 - Vento vadio 
S. Sá
5 - Caminhada (Minha História) 
S. Sá
6 - Lamento borincano 
R. Hernandez
7 - Giramundo 
Luís Edgard
8 - João Semente 
João de Castro
9 - Mourão de cerca 
José M. Giroldo
10 - Não mande a geada não 
Maria do Céu
11 - Tonta 
Chico de Ubatuba
12 - Salário nanico 
Saulo Pinto Muniz
13 - Estrela do Norte 
Lumumba

Músicos
Doroty Marques - João de Castro - Dércio Marques - Oswaldo - Silvano - Cláudio Bertrani - Klécius - Ênzo Merini - Jamil Maluf - Cáceres - Chakiri

****************************

Esse é o primeiro LP da Doroty Marques. Traz o seu canto forte, com canções de compositores sintonizados com a vida dos trabalhadores, com a luta, as alegrias e dores características da classe produtora. Belíssimo, é um LP raro nas prateleiras, mas há tempos está nas redes, pois continua atual.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Não mande a geada não

terça-feira, 1 de maio de 2018

1o de Maio - 2018 - V.A.


1 - Primeiro de Maio
Chico Buarque de Hollanda - Milton Nascimento
Geraes - Milton Nascimento
1976
2 - Um canto de trabalho
Nelson Ângelo - Cacaso
Bicicleta - Boca Livre
1980
3 - Vida de operário
Marumby - D. Hilário - Nhô Néco
Que moda! - Passoca
1979
4 - Desperta!
Alessandra Leão
Brinquedo de Tambor - Alessandra Leão
2006
5 - Bom Dia
Gilberto Gil - Nana Caymmi
Bom dia - Tarancón
1980
6 - O patrão nosso de cada dia
João Ricardo
Secos & Molhados
1973
7 - Que força é essa
Sílvio Roriguez
Canto Forte - Dércio Marques
1979
8 - A massa 
Raimundo Sodré - Jorge Portugal
A Massa - Raimundo Sodré
1980
9 - Arreuni
Chico Maranhão
Erva Cidreira - Doroty Marques
1980
10 - Arueira
Geraldo Vandré
Canto Geral - Geraldo Vandré
1968
11 - Mote do navio
Pedro Osmar
Baque solto - Lenine & Lula Queiroga
1983
12 - Caxangá
Fernando Brant - Milton Nascimento
Elis- Elis Regina
1977
13 - Engenho de Flores
Papete
Bandeira de Aço - Papete
1978
14 - Damião
Juçara Marçal
Encarnado
2014
15 - A bandeira do meu partido
Jorge Mautner
Antimaldito - Jorge Mautner
1985

*******************************

Mais que um feriado, é dia de luta, de discussão, de demonstração de força. O 1º de maio de 2018, no Brasil, é mais especial ainda. Há quase dois anos do Golpe institucional (jurídico, parlamentar, midiático), eis que o seu programa se mostra incontestável: veio para ceifar os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras com as contrarreformas trabalhista, da previdência, do Ensino Médio, veio para privatizar e privar ainda mais o povo da democracia tão parca. Agora, com o estado de exceção jurídico/militar, os golpistas avançam para tirar do povo o direito a votar em quem de fato escolheram para revogar as maldades encomendadas pelo mercado financeiro, em quem se compromete com a recuperação das riquezas do país entregues às multinacionais (pré-sal, Eletrobrás), em quem pretende convocar uma constituinte para varrer as instituições apodrecidas e avançar na realização das reformas populares. Lula foi preso sem provas, a maior representação que a classe trabalhadora brasileira já teve em sua história. Os golpistas esperam encarcerar os sonhos e findar com a organização da classe trabalhadora. Mas o povo resiste e no 1o de maio, ergue mais alto as suas bandeiras: Lula livre! Lula inocente! Lula presidente! 

Aqui temos uma pequena homenagem à classe trabalhadora brasileira, reforçando a fé de que a classe que tudo produz, tudo a ela pertence, sobretudo um futuro livre de opressão.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Primeiro de Maio

segunda-feira, 30 de abril de 2018

à queima roupa - 1974 - Sérgio Godinho


1 - Liberdade
2 - Cão raivoso
3 - A minha cachopa
4 - Assim como um postal para o Canadá
5 - Tem ratos
6 - O meu compadre
7 - Os pontos nos iis.
8 - De coração e raça
9 - Independência
10 - Etelvina
11 - O Grande Capital

Músicos
Sérgio Godinho - Bill Lockie - Dick Payne - Ron Zinco - Sheila Charlesworth - Paulo Godinho - Daniel Louis - Pedro Osório - José Machado - Jorge Constante Pereira

*******************************

Sérgio de Barros Godinho nasceu na cidade de Porto, em 1945. Conhecido como Sérgio Godinho, é poeta, compositor, intérprete e ator português. Seus LPs e composições do início dos anos de 1970 são parte da trilha sonora do movimento de resistência do povo português contra o fascismo. As canções desse LP fizeram parte das manifestações da vitoriosa Revolução dos Cravos, em abril de 1974.

Com letras contundentes sobre a situação política da época, as canções de Godinho estão situadas entre a música portuguesa e o folk. Inspiradoras, sobrevivem ao tempo, sobretudo diante do recrudescimento da luta de classes aqui mesmo no Brasil.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Liberdade