quarta-feira, 8 de julho de 2020

Natureza... - 1979 - Oswaldinho do Acordeo



1 - Concorde 
Oswaldinho
2 - Saranda
Carlos Catuipe
3 - Tudo liga tudo 
Gereba - Tuzê Abreu
4 - Força viva 
Oswaldinho
5 - No preparo do rojão
Penna - Tiago Araripe
6 - Pedro sertanejo
Carlos Catuipe
7 - Albatroz 
Oswaldinho
8 - Roseira do norte 
Pedro Sertanejo - Zé Gonzaga
9 - Natureza e sonhos 
Oswaldinho
10 - Valentão 
Oswaldinho - Moraes Moreira 
11 - Sol maduro 
Oswaldinho - Moraes Moreira 
12 - Lamento amazônico 
Oswaldinho - Moraes Moreira 

*******************************

Oswaldo de Almeida e Silva, Oswaldinho do Acordeon, é instrumentista, acordeonista e compositor. Oriundo de uma família de músicos, o avô, Aureliano, era mestre sanfoneiro e o pai, Pedro Sertanejo, foi um sanfoneiro precursor dos forrós de São Paulo, que gravou mais de 40 discos.

Desde criança Oswaldinho conviveu com grandes sanfoneiros, como Luiz Gonzaga, Dominguinhos e Sivuca. Teve também uma formação em música clássica e é considerado um dos cinco mais destacados sanfoneiros da linhagem de Luiz Gonzaga. Ao longo da carreira gravou com diversos nomes da MPB, como Dércio Marques, Gonzaguinha, Alceu Valença, entre outros. 

Este é o quarto LP da sua trajetória. Os registros realizados a partir do LP trazem alguns ruídos, mas vale o contato com essa obra. Para além da abordagem de ritmos tradicionais dada para o acordeom em diversas faixas, chama atenção a experimentação com linhas do jazz e do rock, a exemplo da instrumental "Albatroz".

O Homem Traça diz: ROAM!

   

Albatroz

quinta-feira, 14 de maio de 2020

O Jongo do Tamandaré - 2013 - V.A.


01 - Eu vou abrir meu canjue
02 - Quando eu saí lá de casa
03 - Eu saravo tamu grande
04 - Deixa engoma serenar
05 - Vovó pra que tuqé didá
06 - Ó mãe África vem lembrar seu cativeiro
07 - Meu cativeiro meu cativerá
08 - Papai não quer casca de coco no terreiro
09 - Engenho do Mané Lopes
10 - Quem quer comprar
11 - A moça tá usando saia lisa
12 - Mãe preta Mãe Preta Mãe Preta 
13 - Comprei um lençol que custou 7 milhão 
14 - Cerração nasce na serra
15 - Como é bonito passarinho carreá
16 - Papai me disse que eu podia carreá
17 - Padre nosso Ave Maria
18 - Meu boi barroso 
19 - É de Laura é de Laurita
20 - Quero me levantar na primeira cantará do Galo
21 - Ó lua nova que brilha lá no céu
22 - Ô Gerê
23 - Bate bate coração pode bater
24 - Foi na beira do mar que eu vi Ogum guerrear
25 - Sai da linha lesma
26 - O jongo tem mistério
27 - Estrela guia porque choras
28 - Me disseram que aqui tinha mato grosso
29 - Eu plantei café de meia 
30 - Eu sinto saudade de quem se foi
31 - Oi tambu oi tambu quando eu for embora 
32 - Acendi minhas candeias
33 - Olha a fumaça do cachimbo da vovó
34 - Saravá jongueiro velho
35 - O meu cachorrinho foi no mato caçar 
36 - Deixa cantar o bem-te-vi
37 - Segura o jongo criançada 
38 - Patrão me deu uma calça 
39 - Veado gaiero tá beirando o mar
40 - Segura o sapo que saiu lá da lagoa
41 - Pode mandar que eu espero
42 - Iaiá brinque com ioiô
43 - No saidô não embarca mais ninguém
44 - Clareou clareou clareou um novo dia
45 - Canário Zumba
46 - Adeus adeus povaria

*************************************

"O Jongo é uma das mais importantes formas de expressão cultural de comunidades afrodescendentes do sudeste do Brasil, tendo sido registrado como Patrimônio Cultural Imaterial brasileiro em 2005. A tradição, que inclui tambores, canto, dança e poesia, é uma herança dos africanos de origem banto, trazidos de Angola e do Congo pelo tráfico escravo para trabalhar nas lavouras do Vale do Paraíba, principalmente na cultura do café. Em Guaratinguetá, enraizou-se no bairro Tamandaré, onde sua comunidade o preserva, transmitindo o conhecimento jongueiro de geração em geração. Em rodas como a do Tamandaré, ainda nos dias de hoje os jongueiros cantam para falar da sua comunidade, comentar a sua experiência cotidiana e lembrar da sua história e de seus personagens maiores. Assim, o Jongo representa para muitas comunidades negras do sudeste um importante espaço de diálogo, de resistência e de afirmação de valores comunitários e de identidades afro-brasileiras." (Fonte)

O Homem Traça diz: ROAM!

   

Mãe preta Mãe Preta Mãe Preta 

domingo, 3 de maio de 2020

Solo - 1987 - André Geraissati

Postagem original: 21/05/2017


1 - Lobo
2 - Flores De Fumaça
3 - Fogo Eterno
4 - Outono I
5 - Nana Naná
6 - Ausência
7 - Nogueira
8 - Lívia
9 - África
10 - Três Marias
11 - Lenha
12 - Américas
13 - Grãos De Areia
14 - Lâmina
15 - Pulsar
16 - Luz De Seda
17 - Outono II
18 - Embrujo

******************************

No fim da década de 70 fez parte do Grupo D'Alma com Ulisses Rocha, Rui Salene, Mozart Melo e Cândido Penteado em momentos diferentes. André Luiz Geraissati nasceu em São Paulo, em 1951, é dono de um apuro técnico e interpretativo admirável. Geraissati tocou com Egberto Gismonti, Eduardo Agni, Amilson Godoy entre outros nomes da Música Popular Brasileira. Como compositor, gravou as cerca de sessenta músicas que criou. Este é um LP duplo, contendo obras preciosas do seu repertório.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Ausência

sexta-feira, 1 de maio de 2020

Geraes - 1976 - Milton Nascimento



01 - Fazenda 
Nelson Ângelo
02 - Calix Bento 
Tavinho Moura
03 - Volver A Los 17 
Violeta Parra
04 - Menino 
Milton Nascimento - Ronaldo Bastos
05 - O Que Será (À Flor Da Pele) 
Chico Buarque
06 - Carro De Boi 
Maurício Tapajós - Cacaso
07 - Caldeira 
Nelson Araya
08 - Promessas Do Sol
Milton Nascimento - Fernando Brant
09 - Viver De Amor 
Toninho Horta - Ronaldo Bastos
10 - A Lua Girou 
Folclore - Adap. Milton Nascimento
11 - Circo Marimbondo 
Milton Nascimento - Ronaldo Bastos
12 - Minas Geraes 
Novelli - Ronaldo Bastos


Bônus: 
13 - Primeiro De Maio 
Milton Nascimento - Chico Buarque
14 - O Cio Da Terra 
Milton Nascimento - Chico Buarque


Participações especiais:
Mercedes Sosa - Clementina de Jesus - Grupo Água - Chico Buarque
Músicos:
Milton Nascimento - Nelson Ângelo - Novelli - Toninho Horta - Robertinho - Edson Machado - Beto Guedes - Fernado Leporace - Dominguinhos - Francis Hime - Totô - Nelsinho - Luiz Gonsalez Carpena - Oscar Perez - João Donato - Notlim Otnemiscsan - Luiz Alves - Polo Cabrera - Nano Stuven - Elizeu - Luna - Doutor - Marçal - Georgiana Moraes - Hidelbrando - Miúcha - Edison Luiz - Cafi - Fernando - Bebel - Noguchi - Elaine - Pii - Djar - Vitória - Misah - Gegê - Lizzie - Miguel - Pareschi - Vidal - Andréa - Aizik - Perrotta - Piersanti - Guettá - Walter Hack - Faini - Ricardo Wagner - Natércia - Gentil - Paschoal - Lona - Tigre - José Alves - Paulo - Wilson Teodoro - Penteado - Macedo - Murillo Loures - Fritz - Watson Marcio - Alceu - Bariola - Peter - Iura - Renato Sbragia - Danilo Caimmy - Mauro Senise - Paulo Jobim - Celso - Paulo Gumarães - Raul Mascarenhas - José Pinto - Braz Limongi - Noel Devos

**************************

Esse é um dos melhores LPs do Milton, é um daqueles que escutamos de cabo a rabo sem dispensar nenhuma das faixas. Aqui, além das contribuições de um time primoroso de músicos notórios, entre as letras cheias de lirismo há também as que registram temas das lutas do povo brasileiro. Nos bônus estão duas faixas de um compacto gravado junto com o Chico Buarque, por ocasião do 1o de maio, dia Internacional dos Trabalhadores. A faixa título do compacto é uma das canções mais bonitas que já ouvi em homenagem à classe que tudo produz.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Promessas Do Sol

segunda-feira, 27 de abril de 2020

Aqui - 1975 - Almôndegas


01 - Canção da Meia Noite
Kledir Ramil
02 - Mi Triste Santiago (Tributo a Pablo Neruda) 
Kledir Ramil - Fogaça
03 - Séria Festa 
Kledir Ramil
04 - Amor Caipira E Trouxa Das Minas 
Zé Flávio
05 - Coisa Miúda 
Kledir Ramil
06 - Barca de Caronte 
Quico Castro Neves
07 - Haragana 
Quico Castro Neves
08 - Elevador 
Kledir Ramil
09 - Em Meio aos Campos 
Fernando Ribeiro - Sisson
10 - Vida e Morte
Kledir Ramil
11 - Gaudêncio Sete Luas 
Marco Aurélio Vasconcellos - Luiz Coronel
12 - Velha Gaita
Gilnei Silveira - João Baptista

Músicos
Kledir - Kleiton - João Batista - Gilnei

************************

LP marcante para o grupo, emplacando o sucesso "Canção da meia noite" no tema da novela Saramandaia, é primoroso de cabo a rabo. 

O Homem Traça diz: ROAM!

   

Canção da Meia Noite