sábado, 24 de setembro de 2016

Nada no Escuro - 1979 - Cezar de Mercês



01 - Simplesmente
Cezar de Mercês
02 - Pequenas coisas
Cezar de Mercês - Sérgio Magrão
03 - Nada no escuro
Cezar de Mercês - Luiz Carlos Sá
04 - São Sebastião
Cezar de Mercês
05 - Reencontrando
Cezar de Mercês
06 - Grande/pequeno
Cezar de Mercês
07 - Acapulco
Cezar de Mercês
08 - Sopro no coração
Cezar de Mercês - Rogério Duprat
09 - Pequeno acidente
Cezar de Mercês
10 - Descoberta
Cezar de Mercês
11 - Barco de pedra
Cezar de Mercês

Músicos
Cezar de Mercês - Ivo Carvalho - Sérgio Caffa - Edmundo Ramos - Luiz Guilherme - Dinho Nascimento

*************************

Após integrar o grupo O Terço em dois períodos (1970 a 1974 - 1977 e 1978), Cezar de Mercês lançou esse LP recheado de ótimas composições, ora dançantes, ora bucólicas, Um repertório muito bem executado e com parcerias cultivadas desde suas passagens pelo O Terço. A canção que dá título ao disco, concorreu em 1979 no Festival de Música Popular da TV Tupi.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Nada no escuro

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Flute Et Koto Du Japon - V.A.



01 - Kojo No Tsuki 
Rentaro Taki
02 - Hanayome Ningyo 
Haseo Sugiyama
03 - Sakura, Sakura 
Traditional
04 - Rokudan 
Kengyo Yatsuhashi
05 - Chidori No Kyoku 
Kenko Yoshizawa
06 - Defune 
Haseo Sugiyama
07 - Gion Kouta 
K. Sasa
08 - Kuroda Bushi 
Traditional
09 - Tanko Bushi 
Traditional
10 - Itsuki No Komoriuta 
Traditional
11 - Oedo Nihonbashi 
Traditional
12 - Toryanse 
Traditional
13 - Soran Bushi 
Traditional
14 - Kushimoto Bushi 
Traditional

**************************

O koto é um instrumento japonês antigo de origem chinesa. Foi introduzido no Japão aproximadamente em 756 DC. Esse instrumento, entre os períodos HEIAN e KAMA-KURA (1192-1333), sofreu diferentes modificações, não na forma, mas no número de cordas. No período EDO (1600-1897) passa a ter 13 cordas e, ocasionalmente, 17. Depois de mais de 1.200 anos, o koto faz parte da sensível expressão japonesa. Neste LP estão reunidos 14 temas populares: folclore, as canções infantis, clássicas e modernas, incluindo o famoso "Sakura Sakura". Na execução das músicas temos o conjunto koto: Thoshiko Yonekawa e um discípulo Chikatoyo Tsujimoto, além da flauta de bambu chakubachi é tocada por Goro Yamaguchi, um artista de primeira classe, de fama internacional.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Sakura, Sakura 

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

The Afro-Arabian Crossroad - 1982


01 – Zar Ceremony 
Artista desconhecido
02 – Salim Song
Ubayd  
03 – Marisi 
Artista desconhecido
04 – Song 
Artista desconhecido
05 – Rhythmic Drums 
Artista desconhecido
06 – Qasaba (Flute) With Tablas & Marfa 
Artista desconhecido
07 – Lambuna 
Omar Yusuf Turaybi 
08 – Sham Allah 
Jabar Kubba And Kahtal 
09 – Two Tablas & Marfa
Jabar Kubba And Kahtal 

****************************

Música Tibbal da planície costeira Tihama do Iêmen no Mar Vermelho - gravada por Anderson Bakewell - uma mistura Africano-Árabe de liras, juncos e percussão virtuosa, realizada por membros da Akhdam, ou melhor "Al Muhamasheen" (os marginalizados), grupo proscrito que tem uma certa reputação de bruxaria, entre outros grupos.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Marisi

domingo, 18 de setembro de 2016

Terra Boa - 1983 - Alzira Espíndola

Postagem original: 08/12/2007




1 - Terra Boa
letra e música: Almir Sater e Paulo SImões
2 - Nossa Senhora do Pantanal
Letra: Orlando Antunes Batista
Música: Alzira Espíndola
3 - Pai da Natureza
Letra e Música: Alzira Espíndola
4- Luzmarina
Letra e Música: Alzira Espíndola


Músicos
Alzira Espíndola: voz e violão de base
Orlando Brito: violão de 12 cordas base e solo (charango em "Pai Natureza")
Pedro Ortale: violão base e solo (baixo acústico em "Terra Boa")
Marcos Mendes: baixo acústico (charango em "Terra Boa")
João Silvestre da Silva "Centavo": acordeón em "Terra Boa" e "Pai Natureza"
Praticipação especial de Orlando Brito


*********************************************************************

Alzira Maria Miranda Espíndola cantora, compositora e instrumentista sul-mato-grossense, iniciou sua carreira musical em 1977, com a gravação e lançamento do LP "Tetê e o Lírio Selvagem" (Polygram), grupo do qual fazia parte com seus irmãos Tetê, Geraldo e Celito.

Em 1980, após a dissolução do Lírio, estréia no show "Vozes e Violas", com Almir Sater, Passoca, grupo Bendegó, em São Paulo.


Em 1983
lança o compacto duplo "Terra Boa" pelo selo
sul-mato-grossense Bem Nosso (esse que está aqui).

Em 1987
, inicia sua carreira solo, grava o primeiro LP "Alzira Espíndola", produzido por Almir Sater. Alzira neste disco reúne vários compositores da região Centro Oeste, uma música inédita de Renato Teixeira "Homem não chora" e algumas canções autorais, sendo "Vejo a Vida" em parceria com Arrigo Barnabé. 


Pessoalmente prefiro essa fase "pantaneira" sob a influência de Almir Sater e outros da terra, mas a guinada para as experimentações com Itamar Assumpção também é legal.
O Homem Traça diz: ROAM!

 

Nossa Senhora do Pantanal


sábado, 17 de setembro de 2016

O Terço - 1977 - Compacto


01 - Amigos
Cezar de Mercês
02 - Barco de pedra
Cezar de Mercês

Participação 
Marcinha - Marisa Fossa

Músicos
Sérgio Hinds - Sérgio Magrão - Sérgio Caffa - Cezar de Mercês - Luis Moreno

********************

O Terço se consagrou como uma das grandes bandas de rock do Brasil em meados dos anos de 1970. Sobretudo na identificação com as vertentes do Rock Progressivo. No final dessa mesma década, com a saída de alguns membros, passando a liderança para Hinds e e Mercês, o som foi mais para o lado dançante e da MPB. Esse compacto antecipa esses novos ventos, que ficará mais marcado com o LP Mudança de Estação.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Barco de pedra

Cine Brasil - 1989 - Wagner Tiso


01 - Inocência (Abertura Do Filme "Inocência") 
02 - Letreiro (Do Filme "Besame Mucho") 
03 - Coração ee Estudante (Do Filme "Jango") 
04 - O louco exército rosa (Do Filme "Tanga, Deu No New York Times") 
05 - Cubanin em Manhatan (Do Filme "Tanga, Deu No New York Times") 
06 - A freira e o cangaceiro (Do Filme "Besame Mucho") 
07 - Tema de Olga (Do Filme "Besame Mucho") 
08 - O Grande Mentecapto (Abertura: Infância/Letreiros Do Filme "O Grande Mentecapto") 
09 - Menino Viramundo e o trem (Do Filme "O Grande Mentecapto") 
10 - Violeiros (Do Filme "Inocência") 
11 - Humberto Mauro (Do Filme "O Grande Mentecapto") 
12 - Sedução De Corina (Do Filme "Ele, O Boto") 
13 - Filho de boto e a menina (Do Filme "Ele, O Boto") 
14 - Cego Elias e os Profetas (Do Filme "O Grande Mentecapto")
15 - Fuga brega (Do Filme "Ele, O Boto") 
16 - Pescaria e desespero do Velho (Do Filme "Ele, O Boto") 
17 - O capinzal e o roseiral (Do Filme "O Grande Mentecapto") 
18 - A matança do porco (Do Filme "Os Deuses E Os Mortos") 
19 - Henfil em Nova York (Do Filme "Tanga, Deu No New York Times")

Participação
Milton Nascimento - MPB4 - Golden Boys

Músicos
Wagner Tiso - Ari Sperling - Maurício Gaetani - Ricardo Silveira - André Sperling - Alfredo Vidal - Glauco Fernando - José Dias Lana - Oscar Durand Outes - Carlos Eduardo Hack - Ernani Bordinhão - Jorge Faini - Walter Hace - Henrique Niremberg - Frederich Stephany - Eduardo Roberto Pereira - Luiz Fernando Zamith - Jorge Ranevisky - Rudolf Krupa - Paulo Guimarães - José Carlos de Castro - Antônio Elmo Bruno - Ary Paulo da Silva - Ismael de Oliveira Jr - Gesse Sadoc Nascimento - Eliseu Moreira Costa - Ricardo Prado - Maestro Gaya

*****************

Em 1989, compôs a trilha sonora para uma série de seis documentários realizados pelo Projeto Educação e Trabalho, do Ministério da Educação de Portugal. O LP “Cine Brasil” registra diversas músicas de Wagner Tiso escritas para o cinema. Esse disco mostra a grande diversidade de Tiso, desfraldando timbres que vão dos sintetizadores à viola caipira. 

O Homem Traça diz: ROAM!


 

Tema de Olga

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Depois do fim - Bacamarte - 1983

Postagem original: 07/03/2013



1 - UFO 
Mário Neto
2 - Smog Alado 
Mário Neto
3 - Miragem 
Mário Neto
4 - Pássaro De Luz 
Mário Neto 
5 - Caño 
Marcus Moura 
6 - Último Entardecer 
Mário Neto - Sérgio Vilarim 
7 - Controvérsia 
Delto Simas - Marco Veríssimo
8 - Depois Do Fim 
Mário Neto 

Bônus do CD

9 - Mirante Das Estrelas 

Mário Neto

Músicos
Jane Duboc - Marcus Moura - Mario Neto - Mr. Paul - Delto Simas - Marco Veríssimo - Sergio Villarim 

************************

O Grupo Bacamarte lançou apenas esse disco, muitos o consideram tão bom quanto os melhores do gênero. Extemporâneo, o grupo é marcado pelo estilo das bandas italianas e o seu forte são as faixas instrumentais. Curiosamente, temos nos vocais a Jane Duboc, cantora que se notabilizou mais tarde na horizonte amplo da chamada MPB.

As faixas com letras são quatro, versam sobre uma situação apocalíptica e climas exotéricos. E para provar o que diz, esse reles Traça destaca a faixa "Depois do fim", na esperança de deter a barbárie imposta pelo sistema de propriedade privada dos meios de produção.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Depois Do Fim 

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Piri Fred Cássio Franklin e Paulinho de Camafeu com Sérgio Ricardo - 1973 - Sérgio Ricardo

Postagem original: 14/04/2013


1 - Calabouço
Sérgio Ricardo
2 - Deus De Barro
Sérgio Ricardo
3 - Semente
Sérgio Ricardo
4 - Sina De Lampião
Sérgio Ricardo
5 - Juliana Do Amor Perdido
Sérgio Ricardo
6 - Beira Do Cais
Sérgio Ricardo
7 - Antonio Das Mortes
Sérgio Ricardo – Glauber Rocha
8 - Canto Americano 
Sérgio Ricardo
9 - Vou Renovar 
Sérgio Ricardo
10 - Tocaia
Sérgio Ricardo

****************************

Sérgio Ricardo, nasceu em 1932, completou 80 anos de vida em 2012. Fez história quebrando o violão, durante a execução vaiada da canção "Beto bom de bola" no III Festival de Música Popular Brasileira (1967), promovido pela TV Record. Entre os sucessos desse LP, cantados pelos estudantes da época, estão "Calabouço" (inspirado em Edson Luis, estudante assassinado pelos militares no restaurante Calabouço) e outras canções inspiradas na resistência contra a ditadura militar. O LP se caracteriza pelos arranjos, faz achados rítmicos explorando letra e melodia em uma elaboração sofisticada, com indicações de novos caminhos para a música brasileira. A crítica exalta seu trabalho, e algumas resenhas consideraram este o seu melhor disco.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Calabouço

A noite do espantalho - 1974 - Sérgio Ricardo


01 - Canção do espantalho
02 - História que se conta 
03 - Meu nome é Zé do Cão 
04 - Pena e o penar 
05 - Tulão das estrelas 
06 - Pé na estrada
07 - Noite de Maria 
08 - Mutirão
09 - Festa do mutirão
10 - Briga de faca 
11 - Martelo a bala e facão 
12 - Macauã 


Participações

Alceu Valença - Ana Lúcia Castro - Joabe Teixeira - Geraldo Azevedo - Joana de Fazenda Velha - Piri-Lu - Fred

Arranjos, letras e músicas
Sérgio Ricardo

********************

Um disco primoroso, com as composições e arranjos de Sérgio Ricardo, o qual, para além dos festivais, notabilizou-se por suas trilhas sonoras para o Cinema Novo. Destaca-se a participação de Alceu Valença, com seu sotaque e vigor na interpretação das canções de Sérgio Ricardo, o LP é uma peça marcante também em sua carreira.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Canção do espantalho

domingo, 21 de agosto de 2016

Mário de Andrade - Trezentos, 350 - 1983 - Teca Calazans

Postagem original:01/11/2008





1 - Viola Quebrada
Mário de Andrade
2 - Dobrado da Chegada
Tradicional
3 - Canto de Remar
Tradicional
4 - Romance da Nau Catarineta
Tradicional
5 - Avarias
Tradicional
6 - Barcarola Final
Tradicional
7 - Peã
Tradicional
8 - Eu Rio Em Vez de Chorar
Dona Ivone Lara - Mário de Andrade
Participação: Dona Ivone Lara
9 - A Serra do Rola-moça
Martinho da Vila - Mário de Andrade
Participação: Martinho da Vila
10 - Divino Santos Reis
Tradicional
11 - Babau
Tradicional
12 - Vinde Mana
Tradicional
13 - Partilha do Boi
Tradicional
Lira Paulistana (Poema)
Mário de Andrade
14 - Dona-de-casa
Tradicional15 - Azulão
Jaime Ovalle - Manuel Bandeira
Radamés Gnattali - Manuel Bandeira

Músicos
Teca Calazans - Canto
Maurício Carrilho - Violão, Viola, Violão-baixo
Henrique Cazes - Cavaquinho, Bandolim, Viola
Dazinho - Flauta, Saxofone
Luita - Piano
Xavier, Joaquim Santos, Beto Cazes - Percussão


****************************

Este CD é uma reedição do LP duplo lançado pela FUNART em 1983, comemoração dos 90 anos de nascimento do poeta, escritor, musicólogo, pesquisador e crítico de todas as artes, Mário de Andrade. O LP era duplo, mas o pobre CD não faz referência a sua seqüência, cujas intérpretações ficam por conta de Camargo Guarnieri, Francisco Mignone e Lenita Bruno.

Destaco "
A Serra do Rola-Moça", cuja localização geográfica nunca conheci, mas cheguei perto tomando uma cachaça mineira homônima, em ótima companhia.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

A Serra do Rola-Moça