quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Belchior - 1974




01 - Mote & Glosa 
02 - A Palo Seco 
03 - Senhor Dono da casa 
04 - Bebelo 
05 - Máquina I 
06 - Todo sujo de batom 
07 - Passeio 
08 - Rodagem 
09 - Na hora do almoço 
10 - Cemitério 
11 - Máquina II

*************************

Belchior, na verdade é Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes. Natural de Sobral (CE), nasceu em 26 de outubro de 1946. Cantou em feiras e poetou como repentista na infância. Foi programador de rádio em Sobral, depois, em Fortaleza, foi seminarista, estudou Filosofia e Humanidades. Abandonou a Medicina no quarto ano de estudos, em 1971, para se dedicar à música. Fez parte do agrupamento conhecido por Pessoal do Ceará, com  Ednardo, Fagner, Rodger Rogério, Teti, Cirino, entre outros.

Até 1970 concorreu em festivais de música no Nordeste, em 1971, já no Rio de Janeiro, venceu o IV Festival Universitário da MPB, com a canção "Na Hora do Almoço", cantada por Jorge Melo e Jorge Teles. A mesma cancão de estreia em disco, a mesma que foi cantada por Fagner sem os devidos créditos no LP "Canteiros". Em São Paulo, compôs trilhas para curtas metragens.

Em 1972 Elis Regina gravou canção "Mucuripe", notabilizando Belchior nacionalmente. Mas foi atuando em espaços diversos como escolas, teatros, hospitais, penitenciárias, fábricas e televisão, que Belchior reuniu condições de gravar esse seu primeiro LP, hoje uma raridade de oferta cara na web.

O disco contém a raiz do Belchior que nos embalou nos anos 70 com a sua voz agreste, as letras reflexivas e sua inquebrantável rebaldia.

O Homem Traça diz: ROAM!



Na hora do almoço