quarta-feira, 2 de março de 2011

Cantigas d'Amigo - 1984
La Batalla

direção

Pedro Caldeira Cabral

Postagem original: 22/12/07


01 - En Lixboa sobre lo mar
João Zorro

02 -
Ductia
Anônimo, sec. XIII, mms BM Harley 978
03 -
Ay eu coitada
Dom Sancho I (c. 1199)
04 -
Vaiamos, irmana
Fernand' Esquyo

05 -
Ai flores, ai flores do verdo pino
D. Dinis (1280 - 1325)
06 -
Cantiga 322 - Versão Instrumental
Afonso X, O Sábio (1225 - 1284)

07 -
Ondas do mar de Vigo
Martim Codax (séc. XIII)

08 -
Mandad'ei comigo
Martim Codax (séc. XIII)

09 -
Trotto
Anônimo séc. XIV, LBM Add 29987

10 -
Cantiga 100: Santa Maria, strela do dia
Alfonso, O Sabio (
1225 - 1284), Escurial MS: Cantigas de Santa Maria
11 -
5a. Estampida real
Anônimo , séc. XIV,
mms BN Fr 844

Músicos

La Batalla: Isabel Biu, voz, meio canho, percussão; Pedro Caldeira Cabral, guitarra latina, meio canho, flauta doce, lira, fídula, dulçaína, gaita de foles medieval; José Pedro Caiado, charamela, flautas doces, pífaro de osso, flauta pastoril, guitarra mourisca; Nuno Torka, alaúde, címbalos; José Peixoto, alaúde, pandeiro com soalhas; João Nuno Represas, naqqãra, pandeiro com soalhas, darabuka, dadô.; Colaboração: Alejandro Erlich-Oliva, guitarra mourisca (faixa 2).


*************************************

"O grupo La Batalla nasceu de uma proposta do Museu/Mosteiro Santa Maria da Vitória da Batalha, no sentido da criação de um núcleo de trabalho tendo por objetivoa execução de música medieval em espaços propíciosà sua prática (como sejam igrejas, capelas, claustros, castelos, etc) com vista à sua animação funcional. O grupo é formado por músicos com experiências em diversas áreas musicais, o que favorece uma abordagem musical fiel ao espírito do repertório a que se tem dedicado. La Batalla utiliza réplicas de instrumentos originais ou instrumentos baseados na iconografia medieval, tais como: alaúde, guitarra latina, lira, meio canho, flauta doce, dulçaína, charamela, gaita de foles, bem como percussões diversas." Texto do encarte.

Em meu estudos de literatura feitos nos bancos do ensino médio da escola pública sempre ouvi falar desse tipo de cantiga como um fóssil da cultura, cujo exemplo literário raramente estava acompanhado do sonoro.

Estas cantigas foram escritas por homens "nobres" expondo o sentimento amoroso de um eu-lírico feminino, as cantigas de amigo revelam uma moça do povo com saudades do amado ausente. Não há idealização para o termo "amado", pois que é fato a intimidade
amorosa entre a moça e o cavaleiro da corte que está em viagem pelo mar, em guerras ou em aventuras buscando jovens menos vigiadas que as da corte. (Compositores como Chico Buarque teriam bebido dessa fonte?)

Na época "amigo" era sinônimo de amante, namorado, de onde deriva nosso termo contemporâneo "amigados", que define casais sem o referendo legal ou religioso.

É interessante notar que o grupo português La Batalla tem em seu repertório canções medievais, cantadas em um português arcaico, altamente influenciadas pela música "moura", esta também tem traços identificáveis em vários estilos da cultura popular brasileira.

Pois é, sem grande conhecimento do estilo, dou minhas roidinhas por aqui também...

O Homem Traça diz: ROAM!




Ay eu coitada

6 comentários:

mutan disse...

taí um novo link de presente :

http://rapidshare.com/#!download|318tg|264577858|La_Batalla_-_Cantigas_D_amigo.rar|58714

Homem Traça disse...

Valeu, Mutan!

Abraços

universalsyncopations disse...

Ótima iniciativa! Aproveito para divulgar meu blog www.universalsyncopations.blogspot.com
Música de qualidade em lossless!
Obrigado.

Lurian disse...

Que preciosidade! Um dos melhores posts do blog!
Parabéns!!!

Homem Traça disse...

Valeu Lurian!
Abraço

mutan disse...

foi mau aí Traça.
te passei um link, sem saber, com senha.
Mas vi q vc tem um do mediafire..