segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Pappo's Blues - 1971
Postagem original: 23/01/2008


1 - Algo ha cambiado
2 - El viejo
3 - Hansen
4 - Gris y amarillo
5 - Adios willy
6 - El hombre suburbano
7- Especies
8 - Adonde esta la libertad


*****************************

Paulada na moleira! Isso foi o que senti quando ouvi pela primeira vez esse disco. Essa é uma banda Argentina de pauleira (hard rock para os entendidos... rsrsr) pra agitar a cabeleira até cansar, sem dever nada pra o que estava rolando à época nos "States" e Europa. É claro que um grupo ou outro das praias de cá sempre trazia uma pauleira em seus discos como "A hora do cabelo nascer" dos Mutantes e "Barra Lúcifer" dos Novos Baianos. Mas o terrível é saber que nesse mesmo momento, no Brasil, não tinhamos em cena, pelo menos registrado em disco, algum grupo que se pudesse caracterizar como hard rock da pesada.

Agora a semelhança de "Aluga-se" do Rauzito, gravada em 1980, e rif's de "Saravá" dos Mutantes, gravada em 1971 e as pirações do Led Zeppelin com trechos da faixa "Adonde esta la libertad" serão meras coincidências? Ouçam e tirem suas conclusões sobre o Pappo's!

"Pappo, cujo nome real era Norberto Pappo Napolitano, começou sua trajetória na música ainda no final dos anos sessenta, tocando em uma das primeiras formações do LOS ABUELOS DE LA NADA, com o qual registra apenas um compacto. Pouco tempo depois participa de alguns álbuns do LOS GATOS, além de ocasionalmente tocar com o LA PESADA DEL ROCK & ROLL e o lendário MANAL, considerada uma das maiores bandas de Rock da Argentina.
Mas somente na década seguinte é que ele formaria um dos maiores grupos roqueiros da América Latina: o PAPPO'S BLUES, com o qual registra sete maravilhosos trabalhos entre 1971 e 1978, além de outros posteriores.
Inicialmente o power-trio contava com Pappo no vocal e guitarra, David Lebon no baixo e Black Amaya na bateria, formação esta que registraria os dois primeiros discos, chamados apenas "Pappo's Blues" de 1971 e "Pappo's Blues - Volumen 2", de 1972... O disco de 1971 é mono, mas conta com excelentes composições, incluindo uma que considero uma verdadeira pérola: "A donde esta la libertad." Fonte

O Homem Traça diz: ROAM!



A donde esta la libertad

Nenhum comentário: