quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

EP - 1977 - Joelho de Porco

Postagem original: 23/12/2007


01 - La lampara de Edison
Tico Terpins - W. Baillot - B. Bond
02 - Ruiseñor brasilero
Tico Terpins - Billy Bond
03 - Mexico lindo
Tico Terpins
04 - Boeing 723897
Tico Terpins


*****************************************

"Um dos grandes nomes do rock brasileiro (“amadrinhado” pela cantora Aracy de Almeida) e precursor da atitude punk, o grupo paulistano Joelho de Porco foi formado em 1972 por Tico Terpins (ex-Os Baobás), Walter Baillot, Próspero Albanese, Conrado Assis e Rodolfo Ayres Braga. Em 1973, com o vocalista (e ator) Ricardo Petraglia, gravou o compacto simples “Se Você Vai de Xaxado, Eu Vou de Rock And Roll/Fly America”, produzido pelo ex-Mutantes Arnaldo Baptista. Dois anos depois, o Joelho lançou seu primeiro LP, “São Paulo 1554/Hoje”, um dos mais elogiados discos da época, misturando rock pesado e referências tropicalistas em faixas como “Boeing 723897” e “Mardito Fiapo de Manga”. Em 1976, entrou o vocalista argentino Billy Bond, com quem a banda partiria para uma linha mais agressiva, próxima do punk rock que explodia naquela mesma época na Inglaterra. Em 1977, o Joelho gravou LP homônimo e pouco tempo depois, encerrou suas atividades. Tico Terpins partiu para o mercado dos jingles publicitários, montando o estúdio Audio Patrulha. Com Próspero e o cantor e compositor Zé Rodrix (ex-Sá, Rodrix e Guarabira), ele logo remontou o Joelho, que voltou ao disco em 1983 com o LP duplo “Saqueando a Cidade”, das músicas “Vigilante Rodoviário”, “Vai Fundo” e “Funicoli, Funicolá” (versão roqueira da tradicional canção italiana). Com o vocalista e fotógrafo David Drew Zingg, a banda ganhou o prêmio de melhor letra do Festival dos Festivais da TV Globo (1985) por “A Última Voz do Brasil”. Em 1988, o Joelho de Porco lançou o LP “18 Anos Sem Sucesso”, com repertório do pop americano pré-rock. Em 1998, Tico Terpins morreu de enfarte."
Texto emprestado do Blog Lágrima Psicodélica.

EP´s eram discos promocionais em 45 rpm, utilizados para divulgação em rádios e coisas assim. O curioso desse, é o fato de as músicas serem cantadas em castelhano, com exceção de "Boeing 723897", mas mesmo assim essa faixa traz alguns incrementos feitos em estúdio, diferentes da gravação do LP original.

O Homem Traça diz: ROAM!

   


La lampara de Edison

5 comentários:

Anônimo disse...

O blog Lágrima Psicodélica não faleceu, não. Tá bem vivo! (ha ha ha). Agora está mais para o rock internacional, com pouca MPB.

Homem Traça disse...

É verdade! Creio que no momento da postagem original estavam fora do ar. Mas tá corrigida a observação. Valeu pela dica!

Abraço!

RAFAEL VIEIRA FÉLIX BORSATTO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
RAFAEL VIEIRA FÉLIX BORSATTO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
RAFAEL VIEIRA FÉLIX BORSATTO disse...

Obrigado pela postagem, adorei!!!